Saltar para: Posts [1], Pesquisa e Arquivos [2]

Chuvas Ácidas

por Oz, em 21.11.12

 

 

O que são?


A chuva ácida, é a designação dada à chuva, ou qualquer outra forma de precipitação atmosférica, cuja acidez seja substancialmente maior do que a resultante do dióxido de carbono atmosférico dissolvido na água precipitada.

 A principal causa daquela acidificação é a presença na atmosfera terrestre de gases e partículas ricos em enxofre e azoto reativo cuja hidrólise no meio atmosférico produz ácidos.

 

 

Causas e consequências das chuvas acidas:

 

 

Na ausência de qualquer contaminante atmosférico, a água precipitada pela chuva é levemente ácida, sendo de esperar um pH de aproximadamente 5,2 a 20ºC, valor inferior ao que resultaria se a solução ocorresse em água destilada que tem pH = 5,6 devido à presença de outros compostos na atmosfera terrestre não poluída. Essa acidez natural, apesar de localmente poder ser influenciada pela presença de compostos organicôs voláveis e de óxidos de azoto gerados por trovoadas, resulta essencialmente da dissociação do dióxido de carbono atmosférico dissolvido na água, formando um ácido fraco, conhecido como ácido carbónico.

Em resultado da acidez natural, o limite para se considerar a precipitação como ácida é em geral um pH inferior a 4,5 (a 20 °C), o que corresponde a precipitação que contém concentrações mensuráveis de um ou mais ácidos fortes e que pela sua acidez causa comprovados efeitos negativos sobre as plantas, os organismos vivos aquáticos e as estruturas construídas e equipamentos com os quais entre em contacto.

 

                          

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 17:49

Camada de Ozono

por Oz, em 03.11.12

Camada de ozono o que é?

O ozono é um gás que existe na nossa atmosfera, constituído por oxigénio. Ele é produzido pela energia das descargas elétricas.


Consequências:

A constante destruição da camada de ozono leva a aumentar os raios ultravioletas.

Esses raios ao entrarem na Terra vão promover a destruição de proteínas.


Bibliografia:

http://pt.scribd.com/doc/7455957/A-Camada-de-Ozono

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 20:32

...

por Oz, em 18.10.12

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:19

Consequências da desflorestação:

por Oz, em 18.10.12

As principais consequências da desflorestação são:

 -Enfraquecimento da relação entre seres vivos animais e vegetais;

 -Aquecimento global do planeta;

 -Diminuição da biodiversidade;

 -Perda excessiva de plantas e animais;

 -Emissão de dióxido de carbono para a atmosfera;

 -Modificação da crosta terrestre.

 Com a destruição tão rápida de massas florestais é quase impossível recriar estes espaços com as mesmas espécies, causando assim espaços áridos e áreas de erva e vegetação de pequeno porte.

 Apesar das florestas cobrirem apenas 7% da superfície terrestre elas contêm grande parte das espécies animais e vegetais, muitas ainda não identificadas.

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 15:16

Desflorestação:

por Oz, em 18.10.12

 

Desflorestação, desflorestamento ou desmatamento é o processo de desaparecimento de massas florestais, fundamentalmente causada pela atividade humana. A desflorestação é diretamente causada pela ação do homem sobre a natureza, principalmente devido à destruição de florestas para a obtenção de solo para cultivos agtícolas ou para extração de madeira, por parte da indústria madeireira.

 Uma consequência da desflorestação é o desaparecimento de absorventes de dióxido de carbono, reduzindo-se a capacidade do meio-ambiente em absorver as enormes quantidades deste causador do efeito estufa, e agravando o problema do aquecimento global.

 Para tentar conter o avanço do aquecimento global diversos organismos internacionais propõem o reflorestamento, porém essa medida é apenas parcialmente aceita pelos ecologistas, pois estes acreditam que a recuperação da área desmatada não pode apenas levar em conta apenas à eliminação do gás carbônico, mas também a biodiversidade de toda a região.

 O reflorestamento é, no melhor dos casos, um conjunto de árvores situadas segundo uma separação definida artificialmente, entre as quais surge uma vegetação herbácea ou arbustiva que não costuma aparecer na floresta natural. No pior dos casos, se plantam árvores não nativas e que em certas ocasiões danificam o substrato, como ocorre em muitas plantações de pinheiro ou eucalipto.

 

Autoria e outros dados (tags, etc)

publicado às 14:51



Mais sobre mim

foto do autor


Pesquisar

Pesquisar no Blog  

calendário

Novembro 2012

D S T Q Q S S
123
45678910
11121314151617
18192021222324
252627282930


Links

projeto


Arquivo

  1. 2012
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D